30 anos da queda do Muro de Berlim

Este ano, no dia 09 de novembro de 2019, a queda do Muro de Berlim completa 30 anos. Esta é uma data marcante não só para a cidade mas também para o mundo, que acompanhou a divisão do país após a Segunda Guerra Mundial. Hoje apontaremos algumas curiosidades sobre o Muro de Berlim, desde sua criação até sua queda.

A história da criação do Muro começa antes mesmo de sua edificação: precisamos entender os acontecimentos que determinaram sua construção. Com o fim da Segunda Guerra, a Alemanha foi dividida entre os EUA, Reino Unido, França e União Soviética. A Alemanha Oriental, ao leste, era administrado pela República Democrática Alemã (RDA), sob influência da União Soviética. A Oeste estavam os outros países já citados, representando a Alemanha Ocidental que logo passou a se chamar República Federal Alemã (RFA). 

Berlim, que estava localizada na parte de domínio soviético, também foi dividida em quatro zonas, de acordo com a separação já mencionada. A economia da Alemanha Ocidental chamava a atenção por ser bastante sólida e atraía milhares de viajantes do outro lado. Com a situação política e econômica se deteriorando, cada vez mais pessoas deixavam a Alemanha Oriental. A tensão neste período de Guerra Fria era tão constante que a Alemanha Ocidental, se aproveitando da localização de Berlim, tinha bases da CIA e do MI6 para espionar o lado rival. Dentro da lógica de disputa que ali se iniciava, qualquer informação poderia ser usada para minar os planos inimigos. 

Finalmente, no dia 13 de agosto de 1961, a partir da 1h da manhã a União Soviética começava a construir o primeiro Muro para tentar dar fim às tentativas de fuga. Pouco antes, logo que os rumores da construção do Muro começaram a surgir, Walter Ulbricht, líder político da RDA, disse a seguinte frase: “Ninguém tem a intenção de erguer um Muro“. Ao mesmo tempo em que os policiais se organizavam para compor uma corrente humana na fronteira, arames farpados, tanques, trincheiras, postes de concreto e todo um sistema de construção era organizado de forma rápida, para que a “Cortina de Ferro” começasse a ser efetivamente erguida. O Muro de Berlim estava sendo construído e dividiria a cidade por 28 anos.

Ao analisar os dados percebemos que, para que o governo da Alemanha Oriental fosse mantido, a construção do Muro era fundamental e mais do que urgente. De 1945 a 1961, mais de 3 milhões de pessoas fugiram do lado Oriental para os setores da Alemanha Ocidental. Somente em julho de 1961 houveram 30 mil tentativas de fuga bem sucedidas. A construção do Muro colocaria um basta ou ao menos evitaria, mais efetivamente, que o êxodo se perpetuasse.

Nos meses seguintes, a construção do Muro prosseguiu lentamente: inicialmente utilizando uma estrutura simples de concreto armado que, com o passar dos anos, se transformou em algo muito mais complexo. Em determinado período haviam dois Muros, com torres de observação e a “zona da morte” entre eles, patrulhados por soldados e cães, impedindo qualquer um de escapar. Criou-se uma verdadeira fortaleza para dificultar as tentativas de fuga que continuavam ocorrendo. 

Estima-se que ao menos 1.393 pessoas tenham morrido tentando atravessar o Muro. Esse número continua crescendo à medida que novas vítimas são investigadas. Outra estimativa importante contabiliza 5 mil casos bem sucedidos de fuga de 1961 a 1989. Muitas dessas fugas se deram logo no início da construção do Muro, quando ele ainda era precário e, portanto, as chances de escapar eram maiores. As tentativas iam das mais simples às mais elaboradas: balão de ar quente, aviões ultraleves, a construção de um túnel e tantas outras ideias audaciosas.

Com a derrocada e perda de poder da União Soviética e as mudanças políticas de Gorbachev, principalmente a respeito de como o bloco comunista encarava as relações internacionais, o cenário foi sendo transformado. Em 09 de outubro de 1989, um mês antes da queda do Muro, a manifestação de meio milhão de pessoas em Leipzig marcou a história ao pedir por mudanças.  

O porta-voz do governo da RDA, numa coletiva de imprensa ao vivo, anunciou a nova legislação sobre viagens internacionais de cidadãos da Alemanha Oriental. Ao ser perguntado quando a lei entraria em vigor, ele respondeu: “Pelo que sei, ela entra já, imediatamente”. Os cidadãos começaram a seguir rumo às fronteiras do Muro e, inicialmente, os guardas, que não tinham informações claras, tentavam conter a aglomeração que se formava. Horas depois as autoridades decidiram abrir, de fato, as fronteiras do Muro. Assim, na noite do dia 09 de novembro de 1989, de forma imprevisível, caía um dos símbolos mais marcantes da Guerra Fria: o Muro de Berlim.

Este ano a queda do Muro completa 30 anos e a data será amplamente celebrada por toda a cidade. Atualmente é possível visitar algumas de suas partes restantes e conhecer ainda mais dessa cidade tão incrível e complexa que é Berlim. Não deixe de acompanhar as novidades por aqui pois traremos mais informações sobre esta data tão importante.

%d bloggers like this: