Como a Rota foi criada?

Este ano a Rota Romântica, localizada na Baviera e a que mais atrai turistas em toda a Alemanha, completa 70 anos de existência. Você certamente já ouviu falar sobre ela ou viu alguma linda fotografia na internet, mas como esse circuito de 29 cidades ganhou tanta fama? Precisamos, antes de tudo, apresentar sua história.

Quando a Rota Romântica foi criada, em 1950, alguns países do mundo, incluindo a Alemanha, viviam o chamado “milagre econômico”. O país, inclusive, havia acabado de se libertar do regime nazista e passava por um momento de recomeço. Era necessária, portanto, a criação de um local que simbolizasse esse novo momento da Alemanha e desvinculasse sua história do passado nazista. Surgia, assim, a Rota Romântica. Essa nova face do país deveria ser receptiva mas também recheada de riquezas culturais e história. A arquitetura local ajudava a construir esse novo cenário: casinhas em estilo enxaimel, treliças aparentes, castelos e vinhedos remetiam ao romantismo da nova Rota que estava sendo criada.

No início, os soldados americanos eram os principais turistas na Rota. Eles traziam os familiares para conhecer o local e todos ficavam impressionados com suas belezas e riquezas medievais. Atualmente não é diferente. Não existe na Alemanha nenhuma rota tão famosa quanto esta. Ela vem sendo há bastante tempo o principal destino para turistas de diversos países. Seja conhecendo a Rota Romântica inteira ou parando apenas em algumas das cidades mais famosas, ela certamente irá lhe surpreender. 

No trecho mais ao Sul existem vários vestígios dos Romanos, como em Augsburg, uma das cidades mais antigas do país. Em 47 a.C., eles foram os responsáveis pela criação da Via Claudia Augusta que começava na Itália, passava pela Áustria e ia até Augsburg, seguindo o rio Lech. Já podemos perceber que há história de sobra. 

Castelo de Neuschwanstein visto da Marienbrücke

Qual a melhor época do ano para visitá-la?

A verdade é que cada época do ano possui belezas únicas. Se você prefere estações mais quentes, programe uma viagem entre maio e setembro. Agosto costuma ser um mês de bastante calor e, por isso, atrai uma enorme quantidade de turistas. Se pretende ver neve, é melhor programar a visita para os meses de dezembro a fevereiro. Muito cuidado com viagens entre o Natal e o Ano Novo. Os alemães costumam tirar férias neste período e existem grandes chances de encontrar muitos comércios fechados. 

Qual o melhor meio de transporte?

Se dirigir não é um problema, você pode aproveitar para se locomover de carro pela Rota Romântica. É bem fácil alugar um carro em Würzburg (início da Rota) ou até mesmo em Frankfurt (por onde chega a maioria dos turistas). Se preferir, também é possível fazer a Rota de trem, mas você precisa ter atenção nas estações ao fazer baldeação.

Plönlein, um dos locais mais fotografados de Rothenburg

Quantos dias são necessários para realizar o trajeto?

Como a maioria das pessoas não dispõe de tanto tempo para conhecer as 29 cidades da Rota, aconselhamos separar de 4 a 5 dias, no mínimo, para conhecer com calma os principais locais do trajeto. Algumas cidades são pequeninas e é possível conhecer o centro histórico em 3 ou 4 horas de passeio. Outras exigem mais tempo, por vezes até um dia inteiro.

É possível fazer um bate-volta de Munique?

Se estiver hospedado em Munique, você pode aproveitar e escolher uma das cidades da Rota Romântica para passar o dia como, por exemplo, Rothenburg, Landsberg ou o Castelo Neuschwanstein.

Publicado por:Bruna Veronese

Apaixonada por viagens e determinada a inspirar mais pessoas a bordejar pela Europa.