Continuando com a nossa série “Memória, cultura e sabores”, finalmente, chega a hora de explorarmos toda a pluralidade de Berlim através de suas delícias gastronômicas.

Como vimos no post sobre sua memória, a cidade que um dia já foi literalmente dividida por um muro, hoje, é ponto de encontro de inúmeras culturas. Essa característica, obviamente, também se estende ao cenário gastronômico de Berlim, onde, além dos pratos tipicamente alemães, delícias dos quatro cantos do mundo também são facilmente encontradas.

Dizer que a cidade não é o lugar certo para provar comida alemã seria um tanto quanto injusto, porém, vale ressaltar que Berlim é, também, o lugar certo para provar os diferentes sabores do mundo sem sair da cidade. Seja sua preferência um bom restaurante asiático, um tradicional e alemão currywurst ou até mesmo o típico “sanduíche” berlinense de origem turca conhecido como döner kebap, aqui você pode provar, praticamente, de tudo. E, sim, a cidade oferece muitas opções veganas. Podemos encontrar, no mínimo, uma versão vegana para cada tipo de comida, além, é claro, das originalmente veganas, como falafeis e alguns pratos asiáticos, por exemplo.

Culinária de Origem Turca

Após a Segunda Guerra, o volume da mão de obra alemã não estava sendo suficiente para dar conta da crescente produção que a Alemanha Ocidental vivia. Em 30 de outubro de 1961, houve um acordo com a Turquia que previa que o país pudesse exportar mão de obra para Alemanha. Desde então, os turcos representam o maior grupo de imigrantes em território alemão e, por isso, podemos dizer que sua contribuição local vai muito além de construções físicas, mas, também, através dos hábitos alimentares, por exemplo.

Döner Kebap: O espeto giratório (ou churrasco grego, como é conhecido no Brasil) é uma comida de origem turca que foi adaptada para agradar o paladar alemão. Sua forma de “sanduíche” com molhos especiais e saladas, além do churrasco de espeto, é originalmente berlinense, porém, hoje, é um dos fast-foods mais populares do país inteiro. Para os vegetarianos, a dica é pedir um gemüsekebap no famoso Mustafas, localizado no descolado bairro de Kreuzberg.

Falafel: Também do Oriente Médio, o falafel pode ser encontrado frequentemente nas mesmas lanchonetes que vendem o famoso Döner Kebap. O bolinho de grão de bico, por si, é vegano e pode permanecer vegetariano a depender dos acompanhamentos. Assim como o Döner Kebab, o falafel frequentemente é acompanhado de molhos e saladas ensanduichados em pão sírio.

Culinária Tradicionalmente Alemã

Não é segredo pra ninguém que a salsicha é algo extremamente popular na Alemanha. O fácil armazenamento dos embutidos bem como seus longos prazos de validade são fatores convenientes para o país de clima predominantemente frio. Embora a modernidade e a privilegiada situação financeira do país nos dias atuais já permitam o cultivo e importação de alimentos que um dia alemães jamais sonhariam em comer, os embutidos seguem, culturalmente, como parte dos principais pratos da Alemanha.

Currywurst: Muitas cidades afirmam ter criado o currywurst. Os berlinenses, por sua vez, afirmam que o prato tenha sido inventado por Herta Heuwer, no bairro de Charlottenburg. A salsicha com curry é comumente acompanhada de pão e/ou batata frita, que geralmente são “temperados” com ketchup e maionese.

Berliner: É difícil afirmar a origem do pãozinho doce cuja forma e sabor da massa se assemelham ao nosso sonho, porém, o mesmo não poderia faltar na lista devido ao seu nome popular de Berliner (berlinense, em alemão). Diferentemente do sonho brasileiro, nele, o recheio mais comum é o de geléia de frutas vermelhas.

Culinária Asiática

Além das citadas acima, a culinária asiática também se faz bastante presente em Berlim. São diversas opções de restaurantes espalhados pela cidade. Separamos dois dos pratos mais típicos e populares por aqui:

Pho: O Pho é um dos pratos vietnamitas mais populares em Berlim e no mundo. Embora seu nome signifique originalmente “noodles de arroz”, hoje, o termo se refere à sopa por completo que, além do “macarrão”, brotos de feijão e ervas frescas são acrescidos ao caldo. Fica a critério do cliente escolher entre carne vermelha, de frango ou tofu como proteína.

Pratos à base de leite de coco: São várias as opções disponíveis, um exemplo desse estilo de comida é o Ca Ri Nuoc Dua Xao. Nele, curry (vermelho, amarelo ou verde), especiarias, vegetais e, a depender do ciente, carne vermelha, branca ou tofu são cozidos no leite de coco, formando uma base líquida, cremosa e bem saborosa. Na maioria dos casos, ao optar pelo tofu como proteína, você já estará escolhendo uma refeição vegana, uma vez que a base de leite de coco com especiarias, em sua maioria, não possui nenhum ingrediente de origem animal.

Obs.: Recomendamos sempre verificar os ingredientes no cardápio caso possua alguma restrição alimentar.

Gostou de conhecer Berlim conosco através de sua memória, cultura e sabores? Conte pra gente nos comentários o que mais gostou. Para mais informações, fale com a gente através do contato@bordejo.com 🙂

Publicado por:Mavaraso