Você tem curiosidade de saber como vivia a realeza? Ou simplesmente gosta de palácios e belas construções? Então esse post é pra você! Selecionei 5 belos palácios entre os mais famosos da Alemanha que são imperdíveis.

5º lugar: Palácio de Nymphenburg

Palácio de Nymphenburg em um belo dia de sol.

O palácio barroco que fica em Munique, a poucos minutos do centro, foi construído em 1664 a pedido do príncipe Ferdinand Maria e sua esposa Henriette Adelaide de Sabóia como um presente para seu filho, Max Emanuel. Ele inclusive foi responsável, mais tarde, por ampliar as instalações do palácio.

O local era usado pela família real da Baviera como uma residência de verão. Uma curiosidade interessante é que o Rei Ludwig II nasceu neste palácio. Ele é o rei mais famoso da Baviera e foi responsável, posteriormente, pela construção de um dos castelos mais visitados do mundo: o Neuschwanstein, que inspirou Walt Disney a realizar o Castelo da Cinderela.

É possível visitar as aposentos reais e passear pelo jardim do local, que é na verdade um grande e belo parque. Dentro do complexo ainda se pode passear de gôndola e visitar o Jardim Botânico da cidade. É possível visitar o local tanto no verão quanto no inverno e o cenário é belíssimo em todas as estações.

4º lugar: Palácio de Charlottenburg

O jardim do Palácio de Charlottenburg foi transformado em um belo palácio muito usado no verão.

O palácio localizado em Berlim foi construído em 1699 no estilo barroco como uma casa de veraneio para Sophie Charlotte, esposa de Friedrich III. Na época, o local era menor e foi ampliado depois de seu marido ter sido coroado rei da Prússia, tornando-se Friedrich I. Com o novo título, a pequena casa passou a ser modificada para se tornar um grande palácio. Contudo, Sophie Charlotte morreu em 1705 e, somente então, o local passou a se chamar Charlottenburg, em homenagem à rainha.

O tempo passou e as modificações prosseguiram. Quando Friedrich II, o Grande, se torna rei, ele decide morar no palácio e dar continuidade às obras até transformá-lo na edificação que podemos visitar nos dias de hoje.

O palácio foi danificado durante a Segunda Guerra Mundial e foram necessários muitos anos de trabalho para restaurá-lo. Na visita interna conhecemos os aposentos do rei e da rainha, um grande salão com uma grandiosa coleção de artes, o Gabinete de Porcelana que contém uma linda coleção, um mausoléu com algumas tumbas da família Hohenzollern e muito mais.

O belo jardim do palácio, que hoje funciona como um grande parque, é ponto de encontro de famílias e grupos de amigos nos dias mais ensolarados. O acesso é gratuito.

3º lugar: Palácio Sans-souci


A frente do Palácio Sans-souci possui belas estátuas e uma escadaria cheia de videiras e figueiras.

O rei Friedrich II idealizou um palácio de verão no estilo rococó, na região de Potsdam (uma pequena cidade bem pertinho de Berlim) depois de visitar o local e ficar encantado. Não por acaso ele nomeou o lugar como Sans-souci, que em francês significa “sem preocupação”, como um palácio de descanso deveria ser. 

O palácio possui 12 cômodos, alguns temáticos, ricamente adornados com toda a pompa da época. O salão de festas é todo de mármore, mas não era muito utilizado, já que o rei voltava mais sua atenção aos livros e era um amante das artes. Ele passava mais tempo em sua bela biblioteca do que nos outros cômodos do Sans-souci. 

Em 1991, Friedrich II, O Grande, foi finalmente enterrado em seu palácio como tanto desejava, juntamente de seus 11 cães. O palácio e seu jardim ainda fazem parte do Patrimônio Mundial da UNESCO.

2º Residenz Würzburg

O jardim do Palácio é muito bem ornamentado com flores da estação.

Diferente de muitos palácios, este foi projetado todo de uma só vez e no estilo barroco. Ele fica na cidade de Würzburg, que faz parte da Rota Romântica e foi idealizado por Johann von Schönborn e seu irmão Friedrich von Schönborn. Seus quartos exuberantes foram decorados e mobiliados por artistas e artesãos da época. Existe também uma capela toda decorada no estilo barroco.

O jardim do palácio assume, em sua maioria, o estilo barroco mas, na medida em que vamos nos afastando da edificação, o paisagismo vai ganhando características de um jardim inglês.

Durante os bombardeios da Segunda Guerra, o prédio foi quase completamente destruído. Felizmente, várias mobílias e peças de arte puderam ser salvas a tempo e foram guardadas em outros locais. O palácio foi restaurado entre 1945 e 1987 ao custo de quase 20 milhões de euros.

1º Palácio Linderhof

Fachada do Palácio com uma bela fonte dourada em frente.

O rei Ludwig II, responsável pela construção do Castelo Neuschwanstein, começou em 1868, a projetar o Palácio Linderhof. O rei resolveu fazer o palácio em frente à cabana usada por ele e seu pai quando iam caçar. Além disso, este foi o único palácio que o rei Ludwig II pôde concluir em vida. O local em questão fica no sul da Alemanha, a cerca de 1 hora e 15 minutos de Munique.

A primeira etapa do palácio foi uma construção toda em madeira que, posteriormente, seria revestida de pedra maciça.

A transformação de uma cabana nos alpes para um palácio real exigia que seu entorno fosse todo modificado. Por isso, em 1874, um belo jardim com um trabalho de paisagismo foi projetado especialmente para acatar as exigências do rei.

***

Agora que você já sabe da existência desses palácios, já pode começar a programar sua próxima viagem para conhecê-los! Não se esqueça de compartilhar esse post com os amigos e familiares que adoram esse tipo de viagem.

Publicado por:Bruna Veronese

Apaixonada por viagens e determinada a inspirar mais pessoas a bordejar pela Europa.